INFORMAÇÕES
Visitas: 49995
Bem-vindo ao site da AEDAR - Associação dos Ex-Deputados da Assembleia da República

Centro Imamat Ismaili de Lisboa

Descrição

Uma delegação da AEDAR - Associação dos Ex- Deputados da Assembleia da República- visitou na passada terça- feira, dia 20 de Junho, o Centro Imamat Ismaili, tendo sido recebido pelo Representante Diplomático do Imamat Ismaili junto da República Portuguesa, Dr. Nazim Ahmad e demais membros da Direção do Centro.

Na ocasião o Presidente de Direção da AEDAR, Jorge Lacão, exprimiu o propósito da visita com uma manifestação de apreço e solidariedade pelo trabalho de elevado mérito social e cultural do Centro Imamat Ismaili em Lisboa.

Significou igualmente que a visita se inseria no quadro da realização do programa da AEDAR em prol de uma sociedade mais inclusiva, baseada em princípios de tolerância e pluralismo.

Os membros da Associação puderam apreciar tanto o Plano de Atividades regularmente levadas a cabo pelo Centro junto da Comunidade Ismaili como o das suas agências para o desenvolvimento internacional.

A delegação da  AEDAR foi composta pelos seguintes elementos: Jorge Lacão, Luís Nandin de Carvalho, Ana Narciso, Hilário Teixeira, Nelson Baltazar, Wanda Guimarães, Joaquim Cardoso Martins e Luiz Fagundes Duarte.

A visita guiada permitiu à delegação da AEDAR ficar a conhecer a Sede do Centro Imamat ismaili de Lisboa, bem como as particularidades da comunidade Ismailita.

Na Cerimónia do Lançamento da primeira pedra do Centro em 1996, Sua Alteza o Aga Khan disse sobre o Centro " Dedicado à preservação dos valores espirituais, à promoção do desenvolvimento social e ao apoio da iniciativa intelectual, o Centro Ismaili procurará contribuir para o bem- estar dos cidadãos de Lisboa e também dos seus visitantes, com os seus espaços e edifícios que pretendem inspirar tanto a empatia como a expansão dos nossos horizontes culturais."

Foi este o espírito que encontrámos nesta visita que permitiu aos presentes alargar o seu conhecimento sobre os Muçulmanos Ismailitas, sobre o trabalho desenvolvido pelo Centro e pelas suas Agências de desenvolvimento espalhadas pelo mundo,mas também permitiu conhecer o Centro enquanto obra arquitectónica pensada ao pormenor.

Ressalva-se que o Centro Ismaili em Lisboa foi o primeiro a ser criado na Europa Continental como local permanente para a reunião da Comunidade Ismailita, mas visando sempre o serviço à comunidade onde se insere, assente nos valores de igualdade para pessoas de todas as fés, contextos e origens.

Os muçulmanos xiitas ismaelitas são uma comunidade de povos etnicamente e culturalmente diversos que vivem em mais de 25 países ao redor do mundo, unidos em sua lealdade a Sua Alteza o Príncipe Karim Aga Khan,  como o 49º imã hereditário (espiritual líder) e descendente direto do Profeta Muhammad. 

"O Imamat Ismaili é uma entidade supranacional que representa a sucessão de imams desde os tempos do Profeta Maomé. O Imam Ismaili tem um papel espiritual; a sua autoridade verifica-se ao nível da interpretação religiosa."

Na sua essência, o Islão Shia é uma busca do significado espiritual da revelação. Cabe ao Imam orientar essa busca. O papel do intelecto complementa a responsabilidade da consciência individual. Estas características tornam a tradição Ismaili dotada de tolerância, enraizada na injunção Qurânica contra a coerção em religião, conhecimento e atenção aos desafios éticos de um mundo em constante evolução. 

" os Ismailis chegam a Portugal em meados da década de 1960, a grande maioria de Moçambique e de outras ex- províncias ultramarinas portuguesas, inicialmente como estudantes". No princípio da década de 1970, em consequência das convulsões na África Oriental e Central, muitos mais Ismailis se fixaram em Portugal, na sequência do êxodo de populações não-indígenas de África Oriental e Central.  O contexto cultural, a afinidade linguística e as aptidões profissionais dos Ismailis ajudaram na sua integração e na participação ativa do desenvolvimento económico e social de Portugal". 

A Rede Aga Khan para o Desenvolvimento, conjuntamente com o Governo Português e suas instituições, bem como com organizações do sector privado começaram a dar um contributo significativo nas áreas da educação e  cuidados de saúde  junto dos segmentos mais vulneráveis da sociedade, promovendo iniciativas humanitárias,  não só em Portugal mas também em países como Moçambique ou Afeganistão. 

Sobre o Centro Imamat de Lisboa

"Caracteriza-se não só por ser um espaço de oração para a comunidade, mas também, por ser ponto de encontro entre pessoas de diversos contextos sociais e culturais, promovendo desta forma a criação de pontes entre várias comunidades. Um lugar de partilha de conhecimento e desenvolvimento intelectual, celebrando valores como o pluralismo."

Lançamento da Primeira Pedra: O lançamento da 1ª pedra do Centro Ismaili ocorreu há 24 anos, a 18 de dezembro de 1996.

Inauguração do Centro Ismaili, Lisboa: O Centro foi inaugurado  a 11 de julho de 1998 e contou com a presença de Mawlana Hazar Imam e do então Presidente da República, o Dr. Jorge Sampaio.

Arquitetos Raj Rewal e Frederico Valsassina: Os arquitetos do Centro foram escolhidos através de um concurso internacional no qual participaram vários arquitetos de renome a nível internacional.

Área total: 18,500 m2: O Centro estende-se por uma área total de 18000m2 sendo que a área edificada representa apenas um terço da área total - 5,500 m2. Esta área concentra três zonas: zona social (Piso 0), religiosa (Piso 1) e institucional (Piso 2).

Área dos Jardins: 12,500 m2: A restante área, 12,500 m2, é dedicada aos jardins e pátios interiores e exteriores. Esta área conta com 4 jardins principais: o Jardim dos Frutos (sendo este o maior), o Jardim das Oliveiras, o Jardim dos Jacarandás e o Jardim dos Pinheiros. Os Pátios incluem o Char Bagh e o Pátio Primavera, ambos localizados na zona social do Centro. Estes Jardins incluem mais de 100 espécies diferentes, e 300 árvores, oriundas das mais diversas partes do mundo, desde Espanha até à América do Norte.

Principais influências: Os materiais de construção (lioz e granito) e as cúpulas foram inspirados no Mosteiro dos Jerónimos, sendo estas últimas inspiradas, especificamente, na Igreja de Santa Maria de Belém localizada no Mosteiro dos Jerónimos; os jardins, pátios exteriores e interiores, claustros e, em específico, o Char Bagh foram inspirados no Complexo de Alhambra, em Granada; e os rendilhados geométricos foram inspirados na cidade Indiana, Fatehpur Sikri.

Azulejos: Os azulejos presentes no Centro Ismaili foram inspirados na Sala Árabe do Palácio Nacional de Sintra e pintados à mão pela Fábrica Viúva Lamego. Estes azulejos moçárabes, são um dos principais elementos decorativos do Centro.

Arte: O Centro Ismaili contém várias peças de arte, tais como o tríptico de Manuel Cargaleiro e várias tapeçarias tradicionais da Ásia Central.


Ao longo destes anos, o Centro Ismaili foi palco de muitos eventos e atividades, desde concertos, exposições, eventos culturais como o Dia de África, entre outros, contando com a presença de distintos convidados, como o atual Presidente da República, Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, o Cardeal Patriarca D. José Policarpo e o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres.

O Centro Ismaili procura através de diversas iniciativas como palestras, conferências e exposições, não só expressar as aspirações e valores da Comunidade Ismaili mas também servir como agente activo no desenvolvimento da sociedade onde o Centro se insere."

A Associação dos Ex- Deputados da Assembleia da República agradece o acolhimento nesta visita, a amabilidade e a possibilidade de ter ficado a conhecer melhor não só o Centro mas também o trabalho desenvolvido e a Comunidade Ismaili.


Pode obter mais informações sobre os Muçulmanos Shia Imami Ismailis aqui: https://the.ismaili/global/about-us/the-ismaili-community

Mais informações sobre o Centro Imamat Ismaili de Lisboa: https://the.ismaili/portugal/o-nosso-centro-ismaili

A Associação dos Ex-Deputados da Assembleia da República utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e para fins estatísticos. Ao navegar está a consentir a sua utilização. OK | Saber mais